Bahamas e o primeiro PokerStars Championship

27 de Janeiro de 2017 às 18:31

Levanto voo de Nassau com o sentimento oposto ao que sentia quando parti de Sá Carneiro. Parto da primeira aventura de 2017 entusiasmado com o futuro próximo e em diante, quando ao final da quarta-feira, dia 4, findava o meu processo de habituação à cobertura do primeiro PokerStars Championship. Resignado...

Parece confuso, e tem que ser confuso.

Habituado às coberturas internacionais, perseguindo o ataque luso nos panos estrangeiros, não me escapava o pensamento do "que vou pra lá fazer?", o mais próximo que tive do "sentido da vida"... este ano.

Uma espreitadela ao calendário extra torneios e a lista de 17 membros da Team PokerStars tranquilizaram-me... Entre os tubarões do poker e os das Caraíbas, tudo correrá pelo melhor...

Ao final das primeiras de intermináveis horas de regresso, entre a experiência e o trabalho, fecho a experiência com o último sentimento: Irrepetível.

Comecemos pelo mais óbvio, também é inverno na Commonwealth of The Bahamas.

A chegada ao Atlantis Resort muda radicalmente a imagem de Nassau até então... Esquina sim, esquina não, marcas da ultima intempérie viam-se nas casas parcialmente em esqueleto, escalpelizadas ou apenas pilhas de entulho. Um país com estradas à UK, carros à USA e igrejas de 100 em 100 metros...

$2 de portagem depois, entro na Paradise Island e sou engolido pelas Royal Towers.

Um atarefado check-in e media scouting depois, dinner time e mais aclimatização.

O plano sonhado, um mergulho antes de cada dia de trabalho, rapidamente passou ao "hoje está tempo de Caraíbas?".

A ideia de ataque à chegada consistia em agarrar os 17 nomes da lista de figuras da PokerStars e encontrar na Atlantis Resort motivos de interesse. Antes do final do terceiro dia de evento, já mais de metade das entrevistas estavam feitas e tudo se encaminhava para um final de festival com mais areia e menos fichas. Quando faltavam dois jogadores para fechar a lista de Team Pros, dois nomes lusos surgem no Main Event.

A aventura do herói da chamusca chegou aos media generalistas e com ele foi o PokerPT.com. Até à última, Pedro Cabeça deixou o field com 15 finalistas e preencheu, com a sua belíssima prestação, os últimos dias de Caribe.

Um parágrafo para as 24h do que chamo de "vida acima das possibilidades", com o último dia completo a ser aproveitado perto dos tubarões, os mais irracionais, com areia fina, água transparente, chuva (já mencionei que lá também é inverno?), escorregas & escorregões, abrindo com o Leap Of Faith e fechando com sabor de uvas argentinas. Disposto a gastar algum, a experiência no Atlantis Resort cria memórias e histórias para a vida.

O dia da semana de regresso ao aeroporto será fácil de memorizar. As marcas nas ruas do dia mais santo da semana foram inescapáveis, com dezenas e dezenas de igrejas, salas de religião ou apenas um salão com bancos corridos a decorarem o trajecto de regresso, rua-sim, rua-sim até ao asfalto final.

Ir ao PokerStars Championship Bahamas? Claro que sim! Tal como Las Vegas, o Atlantis Resort é um sítio especial no mundo, único em muitas das ofertas extra poker e por si só vale a experiência. Pokerwise, a paragem das Bahamas poderá ser a menos concorrida da primeira temporada de Championships. Panamá e Macau são igualmente exóticos e deverão atrair mais jogadores.

A melhor forma de ir? Satélites online na PokerStars. O pack com $1.000 para despesas de deslocação, com alojamento e mais $1.000 para despesas de alimentação é equilibrado se a poupança na alimentação compensar o gasto acima na deslocação. A PokerStars.PT deverá certamente estar a tentar implementar os satélites para torneios ao vivo, reestabelecendo a ligação online-live que oferece ao resto do mundo.

Barcelona volta a ser o foco da próxima aventura internacional, sempre com um atento olho nos próximos destinos PokerStars: Londres, Rozvadov, Panamá, Macau e Monte Carlo.

Agradecimentos óbvios à PokerStars pela oportunidade, ao PokerPT pela experiência e aquele shout-out aos nossos irmãos na cobertura destes eventos, da Holanda ao Canadá, com hermanos e claro os simpáticos brasileiros, ao Miguel e um parabéns ao Felipe pelo seu trabalho Akkari TV:

Dificilmente poderia chegar com um balanço mais positivo. Com duas excepções: não tive rede de telefone durante toda a estadia na Paradise Island e já disse que lá também é inverno?

Aterro no Sá Carneiro, com a única semi-paragem em todas estas fronteiras, com duas coisas na cabeça: francesinha&cerveja e Póvoa depois do amanhã!

Boa sorte nas mesas!



Comentários (0) Comentários


Os comentários efectuados por utilizadores não registados terão de ser aprovados por um moderador.
Pode fazer Login ou, se ainda não é membro, Registar-se de forma a poder comentar sem moderação.

Nome

Email
Resolver o enigma: 1 + 0


 

Pokermentos - Luís Sousa

Pokermentos

Luís Sousa

Pensamentos no poker do live reporter do PokerPT.com.


Últimos posts