O tempo que os jogadores usam para tomarem uma decisão numa mesa de poker

9 de Outubro de 2014 às 15:05

Há já algum tempo que ando para escrever sobre isto, mas nunca o fiz. Por preguiça, falta de utilidade e até porque não queria ser desagradável para com algumas pessoas por quem tenho bastante consideração. Mas depois de ter feito o report do último Solverde no Casino de Espinho, penso que se deve ter em atenção o ridículo que se passa nas mesas dos torneios.

Ando nisto dos reports na equipa PokerPT desde 2007. Serão com certeza alguns milhares as mãos que assisti e que escrevi. Em grande parte delas houve “tank”, tempo para pensar, contas a fazer até se ouvir o “call”, “all in” ou simplesmente ver o jogador a muckar cartas.

Ao início parecia normal, parecia trazer algum profissionalismo ao jogo; com o passar dos anos foi-se tornando aborrecido; hoje em dia é simplesmente estúpido. Não se pode demorar tanto tempo em decisões de caca.

Estamos no segundo dia, com meio field em jogo e temos uma stack um pouco acima da média. UTG abre, um MP com mais fichas que nós vai all e temos c7c5; a nossa mão fetiche. Ficar 5 minutos a olhar para um 7 e um 5, mesmo sendo de paus e mesmo sendo a nossa mão fetiche, é parvoíce. Não digo que seja fold (por acaso é) nem digo que seja call (por acaso não é) o que digo é que a decisão é insta.

Eu vou vendo estas mãos, permaneço calado e agradeço à Inspecção que tenha proibido de filmar as mesas. Porque ultimamente cada mão que filmasse acabava com a bateria da máquina. E mesmo que fosse filmando com um cabo ligado à corrente, a conta da EDP do casino seria enorme e certamente proibir-me-iam de filmar no futuro. Daria no entanto para contratar um daqueles artistas que pintam quadros nos julgamentos nos Estados Unidos. Tempo não lhe faltava para o fazer. A cores.

Outra situação que enerva um bocadito é uma espécie de time-sharing que os jogadores usam. Imaginem uma mão a 3, que já teve bastante acção no flop e no turn um jogador apostou. Outro está a pensar há 10 minutos e um terceiro tem uma decisão algo complicada. Depois do 2º jogador foldar é que o 3º vai começar a pensar e a usar também outros 10 minutos. É como se os 2 últimos partilhassem do mesmo cérebro e sejam incapazes de o usar em simultâneo. Isto não tem lógica. Aproveitem o tempo que o 2º jogador está a usar e vão pensado no que fazer caso ele faça call, fold ou raise. Não é preciso pensar um de cada vez.

Não pensem que o tempo que demoram vos torna mais profissionais. É mais o contrário. Quando temos 20.000 fichas, as blinds a 50/100, um pote de 800 e uma aposta de 550 no river, pensar 10 minutos se devemos ou não fazer call mostra que não sabem o que estão ali a fazer. Não vos mostra como profissionais. Já uma decisão que vos elimina do torneio caso estejam errados, sim, poderá ser preciso algum tempo. Percebam a diferença da estupidez que é pedir tempo quando um jogador está há 2 minutos a pensar o que fazer perante uma decisão pela stack e não pedir tempo no que está há 5 minutos a pensar se faz call a uma aposta de 500 com uma stack de 20 mil.

Vi uma mão em que um jogador enfrentava uma aposta grande no river. Tinha a mão apontada desde o início e o pote escalou de forma brutal. Agora o 1º foi all in e o 2º pensa. E pensa. E pensa. E na mesa ao lado há uma situação de all in e call. Vou lá e aponto o típico xaxk contra xtxt. E na primeira mesa o jogador continua a pensar. Vou ter com a Xica e dou-lhe o papel com a mão do AK x TT. E o jogador continua a pensar. Volto para a mesa. E o jogador continua a pensar. Aproveito e vou fumar um cigarro. Volto e o jogador continua a pensar. Fiz mal em ir fumar um cigarro. Poderia muito bem ter ido antes lavar e aspirar o carro. Na mesa o jogador continua a pensar. Coloco-me por trás dele e consigo ver que tem xjxt numa board xkxqx2x2xj. Aconteceu-lhe o pior; estava em draw e acertou num par e agora não sabe o que fazer.

Este jogador não está a pensar se a mão tem valor. Este jogador está a tentar ganhar coragem. Não precisa de tempo, precisa dum whisky, dum beijo da namorada, dum tapa nas costas dum amigo. Precisa de algo que o empurre, algo que lhe dê coragem, não precisa de tempo.

O Daniel Negreanu, o Jomané e várias outras personalidades ligadas ao póquer já falaram sobre isto, embora referindo-se a torneios “mais importantes” tipo EPT, WSOP, etc. Mas o tema era o mesmo – está-se a demorar muito tempo em quase todas as mãos nos torneios live. O Daniel defendia inclusivé o uso dum relógio como no xadrez. Eu acrescentava um braço mecânico para que além do relógio tocar quando o tempo terminasse, o braço levantar-se-ia e enfiava um valente estalo para quem abusa de perder tempo de forma descarada e sem necessidade.

Existem no entanto duas situações em que o tempo em demasia pode fazer sentido. Acontece por exemplo em muitos jogadores que usam este perder tempo nas fases pré-bolha. Ao perdermos tempo na nossa decisão estamos a acelerar o processo de nas outras mesas alguém perder e assim termos mais hipóteses de ficar ITM. Não concordo com isto, mas entendo. Não pratico isto quando jogo, mas percebo o que vai na cabeça de quem o faz.

Ou em alguém que joga ao vivo pela primeira vez. Cada vez mais aparecem jogadores que só jogam online, conseguiram uma entrada num satélite e pela primeira vez vão jogar ao vivo. A estes faz-lhes confusão o ver as cartas, contar o pote em cada street e até mesmo a consulta em demasia do tamanho da própria stack. Serão talvez os únicos que têm desculpa.

Os que não têm desculpa são os que criticam a estrutura e a organização porque na mesa final andam todos com 10 bbs como se fosse um torneio turbo. Não é turbo. As stacks são curtas porque perdeu-se imenso tempo durante o dia 1 e 2 , o relógio não parou e os níveis avançaram normalmente. O relógio não é cúmplice da incompetência dos jogadores nas fases iniciais e avançou tal como lhe compete, ou não fosse apenas um software.

Alguns usam o tempo para descobrir uma tell do jogador que já agiu. Mas se o jogador não pestanejou nos primeiros 5 minutos, não irá fazê-lo nos 10 seguintes. As tells vêm do resto da mesa. Aquele bufar, espreguiçar e o olhar de raiva para com vocês é uma tell clara de que estão a demorar muito tempo. Vocês estão apenas a tomar uma decisão duma jogada de póquer, não estão a planear a invasão dum pais do médio oriente. Despachem-se.

Outros querem apenas imitar os grandes jogadores. E em cada decisão copiam o tempo que demoram em algumas jogadas o Phil Ivey ou o Tom Dwan ou o Phil Hellmuth. Esqueçam lá isso. Vocês não são o Phil Ivey nem o Tom Dwan. E o Phil Hellmuth nem sequer é grande jogador.

Querem um exemplo da rapidez dum bom jogador? EPT de Vilamoura, Novembro de 2009. Estou a acompanhar a mesa do António Matias, mesmo por trás do Bertrand Elky Grospellier. Nesta altura ainda não houve qualquer confusão com sinais de pessoal fora da mesa dai que o Elky não esconda o jogo e eu consegui ver quase todas as mãos que tinha. Numa era UTG e abre com hqhj. Um MP faz call e o BT 3bet. A BB tinha qualquer coisa porque demorou uns 20 segundos. Acabou por desistir. Quando me preparava para começar a escrever o Elky foldou. Em menos de 2 segundos foldou a mão. Não fiquei surpreendido por ter foldado. Eram dois bonecos, ainda por cima da pinta, mas iria jogar sem posição uma mão muitas vezes dominada. Fiquei surpreendido porque tomou a decisão em 2 segundos. Nem sequer um bocadito de teatro para que a mesa não pensasse que estava a abrir light.

Fala-se muito de quererem por o póquer como desporto (também aqui teríamos pano para mangas, mas fica para um outro artigo) então não o tornem aborrecido. Afinal quando jogam online quanto têm de time bank? No meu tem cerca de 120 segundos. No vosso aparece 2 horas? E vocês usam-no em cada jogada?

Vá lá. Ver relva crescer está a ficar mais emocionante que assistir a uma mesa dum Solverde. Não estraguem o jogo. Joguem pá frente. Depois em casa percam lá o tempo que quiserem a pensar quem deverá ser expulso da Casa dos Segredos.

  • este texto reflecte a opinião do autor e não da equipa PokerPT
  • os exemplos dados são fictícios, excepto os que realmente aconteceram
  • o autor está-se marimbando para o novo acordo ortográfico


Comentários (24) Comentários


9 de Outubro de 2014 às 17:31
Insanee Autor verificado disse
"Imaginem uma mão a 3, que já teve bastante acção no flop e no turn um jogador apostou. Outro está a pensar há 10 minutos e um terceiro tem uma decisão algo complicada. Depois do 2º jogador foldar é que o 3º vai começar a pensar e a usar também outros 10 minutos. É como se os 2 últimos partilhassem do mesmo cérebro e sejam incapazes de o usar em simultâneo. Isto não tem lógica. Aproveitem o tempo que o 2º jogador está a usar e vão pensado no que fazer caso ele faça call, fold ou raise. Não é preciso pensar um de cada vez."

Tive exatamente este spot no Estoril. O engraçado é que acabo a pedir tempo para o 3º jogador, quando o 2º demorou 5min a tomar a decisao dele (e ate disse a mao que tinha) e este volta para o tank mais 2min. Quando me recusam a chamar o clock, ainda acabo a ser subtilmente "insultado" de uma forma interessante quando a mao acaba. Isto e a falta de respeito que cada vez se ve nas mesas, tira-me toda e qualquer vontade de jogar ao vivo, por muito bom que os torneios sejam.

Bom artigo :)

9 de Outubro de 2014 às 17:40
litleriver Autor verificado disse
Gostei!
Do texto e da nota de rodapé em que se marimba para o novo acordo ortográfico.

9 de Outubro de 2014 às 17:54
creative Autor verificado disse
Muito...Muito...Muito...Muito...Muito... BOM!!!

9 de Outubro de 2014 às 18:54
vascobzky Autor verificado disse
Excelente , parabéns. Totalmente de acordo.



9 de Outubro de 2014 às 18:58
TUBARAO23 Autor verificado disse
Mesmo muito bom!
Parabéns!

9 de Outubro de 2014 às 19:07
ChakraIndigo Autor verificado disse
Fartei-me de rir-isto é um exemplo de escrever com ironia sobre um assunto sério ou polémico.
Concordo a 100% sobre o marinbanço no AC, e perdi a vontade de ir a um casino, vou ficar pelos home games.

9 de Outubro de 2014 às 19:38
Smith Autor verificado disse
Subscrevo, principalmente a parte de querer passar uma imagem de profissionais.

Desde a apresentação, óculos de sol,capuz,headphones enormes que nao saem do pescoço,amuletos do arco da velha mas isso nao incomoda. O pior é a atitude nas mesas,criticar a estrutura e a organização, tentar ensinar os dealers a fazer o trabalho deles, dar Coaching sem que ninguém tenha pedido e claro uma eternidade a pensar jogadas básicas(muito tempo de antena como os prós),sem assunto.Ai esta uma verdadeira estrela do poker.

Mais importante do que aquilo que cada um joga é a postura na mesa, boa educação, boa formação, respeitar os outros jogadores.

Interessante, quanto mais baixo é o buy in do torneio maior é o numero de prós a jogar esse torneio :)










9 de Outubro de 2014 às 20:17
poaxer Autor verificado disse
Infelizmente é uma realidade cada vez mais comum nos nossos torneios ao vivo. :/
Esses spots de uma bet de 500 no river em pleno Dia 1 são de ficar com os cabelos em pé.

9 de Outubro de 2014 às 20:25
hencus Autor verificado disse
Dou-te razão em tudo! Bom artigo Nya! Abraço!

9 de Outubro de 2014 às 21:01
RugbyWolf Autor verificado disse
Completamente, absolutamente! Obrigado por trazeres este tema, que eu quando vou jogar ao vivo acabo a sair de lá a pensar que não pensei o suficiente no que devia fazer, apenas porque demoro 1/100 do tempo que demoram os outros jogadores a tomar as decisões...

9 de Outubro de 2014 às 22:32
Canelhas_95 Autor verificado disse
"Este jogador não está a pensar se a mão tem valor. Este jogador está a tentar ganhar coragem. Não precisa de tempo, precisa dum whisky, dum beijo da namorada, dum tapa nas costas dum amigo."

Precisa de Cojones! ahah
Subscrevo tudo o que disseste, e aproveito para deixar um "deixa de ser burro" aos que no Estoril, pre flop, sem bets antes deles dizem "Porque chamaste o rlogio? Nao posso pensar?" --"

9 de Outubro de 2014 às 22:34
Portuga71 Autor verificado disse
... 5*****. NADA ACRESCENTAR. Ponto.

9 de Outubro de 2014 às 23:11
shipower69 Autor verificado disse
Excelente artigo :) por acaso aconteceu-me o mesmo na figueira, a 5 lugares da bolha alguém tancar-se com cerca de 7bbs e conseguir "estragar" a estrutura do torneio, em cerca de uma hora de tank, dobras e folds.

9 de Outubro de 2014 às 23:44
mouro74 Autor verificado disse
Infelizmente os torneios live são neste momento uma grande seca,para os jogadores,para reporteres,para dealers,para os directores....pelos vistos só os pseudo-prós é que tiram algum proveito nestas constantes percas de tempo.E taõ absurdo como isso é alguém sentar-se no 1 nivel do torneio ,com 400 bbs à frente ,antes de dizer"boa noite" perguntam "até que nivel posso fazer re entry?"...geralmente os dealers nunca sabem e mesmo que alguém da mesa esteja atento ao que o director do torneio diz e dá a resposta .....o jogador que colocou a pergunta não acredita e pede ao dealer que chame o director e ficamos ali neste impasse 5/10m......problema resolvido até que alguém resolve fazer novamente a mesma pergunta,o dealer já foi mudado...o novo tb nao sabe....e a pessoa que fez a pergunta não estava atento pq estava com os phones....e ficamos mais 10m pq esta personagem tem de tomar uma decisão a uma bet de 1000 e ele só tem 20k de stack então não decide até o director repetir o que tinha dito à 10m atrás.


10 de Outubro de 2014 às 03:11
Padretopa Autor verificado disse
Simplesmente BRUTAL!!!!

Grande texto, grande matéria, relata realmente o que já vi mais do que uma vez quando fazia os reportes para o pessoal que acompanhava.
Tinha tempo de escrever em sms no telemóvel e de seguida no twitter!!!

Adorei o braço mecânico para enfiar um estalo ao gajos que QUEIMAM tempo desnecessariamente.

Uma vez em Chaves um "jogador" tinha os óculos escuros colocados na cara e tinha as mãos na testa, demorou tanto tempo na minha mesa que perguntei ao dealer se ele tinha adormecido, e isto foi na antiga festa do poker, LOL!!!

10 de Outubro de 2014 às 03:30
josea Autor verificado disse
Gosto do texto. Contudo considero que quem vai jogar torneios ao Vivo tem acesso as condicoes do torneio.

As regras sao estipuladas no inicio e somente joga quem quer.

Se nao querem joguem poker online.


10 de Outubro de 2014 às 04:57
CALLIBAN Autor verificado disse
Muito bom artigo! Muito bem escrito! Parabéns!

10 de Outubro de 2014 às 13:26
socioanonimo Autor verificado disse
muito muito bom, estes gajos tão a matar o jogo.

p.s-brilhante a parte do whisky :)

10 de Outubro de 2014 às 14:44
Chambre Autor verificado disse
Lindo! E a mais pura das verdades, é tudo o que penso e tenho visto por essas mesas fora!

É completamente descabido o que se passa.

Fico a aguardar por um próximo texto sobre as histórias de BadBeats mirabolantes contadas ao intervalo e o uso de termos técnicos completamente erradas e sem saber o que significam, mas que se usa porque sim, principalmente o 3-bet!

Podes também fazer um sobre as Poker Faces e posturas nas mesas e o já habitual live coaching e opinião sobre todas as jogadas, sempre achando que só há uma maneira de jogar a mão!

PS: imaginem se podasse haver fotos e vídeos nos reports, seria tão pior...

10 de Outubro de 2014 às 15:45
na.run Autor verificado disse
"o autor está-se marimbando para o novo acordo ortográfico"

10 de Outubro de 2014 às 16:38
Ulfilanis Autor verificado disse
O texto está muito bom, gostei muito do tema e traduz na perfeição o que se tem passado.

Quanto ao assunto em si, as regras foram feitas para se irem ajustando à realidade de cada momento. É claro que os ritmos hoje são diferentes e expansão do jogo só poderá continuar se atrair amadores e, naturalmente, patrocínios. Ora, sem ver as hole cards e com jogadores a demorar tanto tempo, quem tem paciência para ver um torneio ao vivo? Eu não.

10 de Outubro de 2014 às 19:36
RAMALHO10 Autor verificado disse
Muito bom artigo e concordo plenamente. Relógio já como no xadrez.
O bom disto é que aborreço um monte de jogadores ao pedir tempo e até alguns entram em TILT

10 de Outubro de 2014 às 19:44
MestreBambu Autor verificado disse
ADOREI!

10 de Outubro de 2014 às 20:26
leaderDmafia Autor verificado disse
Subscrevo e assino...*****

Os comentários efectuados por utilizadores não registados terão de ser aprovados por um moderador.
Pode fazer Login ou, se ainda não é membro, Registar-se de forma a poder comentar sem moderação.

Nome

Email
Resolver o enigma: 2 + 3


 

NYA-Mike - Miguel Paredes

NYA-Mike

Miguel Paredes

Miguel Paredes faz parte dos primórdios da Comunidade PokerPT.com! Jogador de Poker recreactivo, marcou presença em diversas competições mas o seu papel primordial foi na realização! Se já viram vídeos míticos por aqui, podem ter a certeza que foram filmados e editados pelo nosso NYA-MIKE!


Últimos posts

  • E foi todo!

    2012-04-14 19:20:00
    Já por várias vezes li notícias e ouvi histórias de intervenções da ASAE, da PJ ou outra qualquer...
    Comentários 24



  • Ver todos...