Os altos e baixos do primeiro trimestre de 2014

24 de Abril de 2014 às 16:28

Olá Pessoal,

Decidi escrever um post sobre as dificuldades que tenho tido este ano e como tenho lidado com elas.

A comunidade vê os jogadores de high stakes como máquinas de imprimir dinheiro cheios de talento natural o que, geralmente, não é verdade.

De volta:
Em janeiro de 2014 voltei às mesas depois de estar parado dois meses . Estava completamente fora de forma: o meu raciocínio estava lento e os jogos de high stakes estão sempre a evoluir. Demorei cerca de duas semanas a voltar ao ritmo.

Começar forte:
As pessoas têm tendência para criar objectivos ambiciosos no ínicio do ano, por exemplo, chegar à presidência da república, deixar de fumar, comer menos açucar, ganhar o sunday milion… e adivinhem lá: eu não sou diferente!

A meados de Janeiro já estava a jogar sits de 500$ como standard. Foi como ter uma impressora de vpp's (vip player points).
Joguei muitos jogos que não tinha a certeza que eram lucrativos, mas sentir a pressão faz-me questionar as minhas decisões e evoluir o meu jogo, por isso acho que foi uma boa decisão.

Desafio genético
Após jogar muitas horas em Janeiro tive a primeira grande dificuldade do ano. Os meus olhos secavam quando jogava 8 horas por dia. Após tentar várias técnicas, fármacos, oftalmologistas e tudo o que o dinheiro pode comprar, concluí que tenho limitação no número de horas que consigo estar no computador.
Foi o meu primeiro desafio emocional. Tornou-se impossível tornar-me um dos melhores grinders, mas, mesmo assim, no final do mês de Janeiro, estava em 25º como o jogador com mais Vpp's no Mundo e atingi mais de 20% de Supernova Elite. Foi também o melhor mês que tive na minha carreira em termos de lucro.
Contudo senti que estava na altura de fazer um ajustamento – é nisto que consiste o poker. Resolvi optar pela qualidade em vez de quantidade. Aumentando o Buy in médio, reduzindo o número de mesas, e o número de horas. Tinha um Plano!

Fevereiro e Março Negros
Não me lembro de ter um dia positivo após meados de Fevereiro até Abril. Este downswing foi 3x superior à maior que tinha tido até hoje. Fiquei destruído emocionalmente. Acho que o que me afetou mais não foi o facto de ter perdido o valor de um carro ou uma casa, mas o facto de simplesmente perder e não poder continuar a jogar os stakes mais altos.

Tempo para reflectir:
Obviamente não podia continuar na corrida para ser dos melhores Grinder de vpp's do mundo, porque não podia optar por qualidade nem por quantidade. A minha bankroll emocional não permitia jogar os stakes mais altos e não podia compensar estrategicamente com mais horas de jogo jogando mais baratinho pela limitação dos olhos. Fiquei totalmente burned out. Nos primeiros dias andava cabisbaixo, como se tivesse pena de mim mesmo e só falar da minha run. A malta amiga estava preocupada. Não cuidei da dieta e parecia o dude do filme ''Big lebowsky''.

Na segunda semana acho que me tornei a pessoa mais social da cidade. Tinha sempre algo para fazer: saídas, jantares, festas e conheci rapazes inteligentes e raparigas lindíssimas. Falava literalmente com toda a gente por onde passava. É curioso quando os miúdos mais novos pedem para me conhecer, porque me seguem online, ou me dizem, um dia vou ser como tu! Bem, eles não sabem que me dão mais inspiração do que eu dou a eles.

De volta às mesas, life downswing:
Normalmente quando perdemos durante bastante tempo achamos que a próxima sessão vai ser a perder. Este tipo de tendências não existe. É uma criação da nossa mente, pois, na verdade, a única coisa que existe é a mão que estamos a jogar. Já sabia a teoria agora faltava colocar em prática. Voltei a jogar 60$ e 100$, onde, racionalmente, eu sei que sou um dos melhores daqueles níveis, mas não consegui atingir o meu A game durante uns dias. No primeiro dia de jogo tive problemas técnicos e tive que formatar o disco, logo, mais uns dias até voltar tudo ao normal. Na segunda tentativa de grind tive uma descarga elétrica a meio da sessão e os UPS não funcionaram. Tive que parar porque fiquei altamente irritado.

O que quero transmitir:
Eu não quero que achem que este post é para me queixar ou dizer que eu não estou onde quero estar por isto ou aquilo! Na verdade as dificuldades só tornam tudo mais fácil. Pareço louco a afirmar isto, mas, se assumirmos que é difícil para nós, também será para toda a gente, e, com o mindset correto, iremos ultrapssar as dificuldades e isso fará de nós vencedores no longo prazo! Só vos quero transmitir que quando vocês me vêm nos lobbies a jogar os stakes mais altos ou a viajar para os Hotéis de luxo nos destinos mais exóticos e a atingir Supernova Elite, não é fácil. É dia após dia de sacrifícios e de trabalho feito '' behind the scenes''

Na verdade, em geral, eu considero-me uma pessoa cheia de sorte . Afinal qual é a probabilidade de nascer no paraíso chamado continente Europeu? De ter família e amigos? De poder ver, ouvir, cheirar, sentir e chorar de alegria? De viver num país em que o sentimento de saudade é uma palavra?

Quando maximizar não é maximizar:
O dinheiro é útil e à medida que temos mais dinheiro a utilidade marginal é inferior. Por vezes prefiro jogar jogos com uma hourly rate inferior em 10 ou 20% mas com menos 5x variância, porque o ganho adicional não paga a instabilidade emocional que me pode criar eventualmente. Existem contra argumentos para esta teoria, mas é só uma ideia.

Objectivos:
Atingir uma vez Supernova Elite ainda me dá algum tempo livre, por isso vou jogar uns eventos ao vivo. Também há muitas viagens que quero fazer e tenho adiado.

Peço desculpa por ter sido tão longo, há algum tempo que não escrevia.

Boa sorte,
bettinglife



Comentários (12) Comentários


24 de Abril de 2014 às 18:16
Vbernardo Autor verificado disse
"eles não sabem que me dão mais inspiração do que eu dou a eles"...
Parabéns pelo post, mas acima de tudo por tornares real a "realidade" do poker profissional.

Só pensa que é fácil quem nunca tentou. A mim falta-me quase tudo para sequer imaginar que um dia conseguirei fazer algo parecido com o que já alcançaste.

Abraço e desejo que o baralho te favoreça nesses dias mais tormentosos,

24 de Abril de 2014 às 19:12
nezzi77 Autor verificado disse
Falta no meio qualquer coisinha sobre GTO,e quiça algo mais.


24 de Abril de 2014 às 19:58
Perazzi sc1 Autor verificado disse
Parabéns pelo post :)
Abraço

24 de Abril de 2014 às 20:16
Tacuara7 Autor verificado disse
Apesar de não grindar para SNE, identifico-me consideravelmente com este post. Principalmente relativamente aos jogadores de MTT's, existe muito a ideia de que tudo é um mar de rosas, que é sempre a somar..e este é um bom reflexo das dificuldades que cada um de nós atravessa. Mas lá está, continuamos a ser uns sortudos! Bom post!

24 de Abril de 2014 às 20:56
marcomoreira Autor verificado disse
Excelente post. Para muitos quando se perde a culpa sempre ja "jokerstars", quando muitas vezes o problema está em nós. Não deve ser fáçil jogar ao mais alto nível. E para se conseguir deve se estar preparado ao máximo, seja mentalmente fisicamente e até emocionalmente. Náo só no poker mas em tudo na vida. Parabens pelo post

25 de Abril de 2014 às 01:34
crazyprec Autor verificado disse
Muito bom mesmo, eu próprio em 2012 tive lucros muito acima da media e neste momento (2013/2014) não sei o que se passa não consigo cravar nada. Obrigado pelas palavras e tempo gasto que despendes para poder deixar ideias e situações.

25 de Abril de 2014 às 03:34
fredebiel Autor verificado disse
"Na verdade, em geral, eu considero-me uma pessoa cheia de sorte . Afinal qual é a probabilidade de nascer no paraíso chamado continente Europeu? De ter família e amigos? De poder ver, ouvir, cheirar, sentir e chorar de alegria? De viver num país em que o sentimento de saudade é uma palavra?"

xlente Post! Obrigado

25 de Abril de 2014 às 14:59
ziNhE Autor verificado disse
Parabéns pelo texto meu puto, muito bom! Força nisso e GL para as mesas!

26 de Abril de 2014 às 11:09
Padretopa Autor verificado disse
Congratz belo post, muito bom mesmo!!!

GL at the tables!!! ;)

26 de Abril de 2014 às 18:41
tiagojr Autor verificado disse
Excelente, a pensar assim não pode demorar até voltares aos melhores dias ;) GL!

26 de Abril de 2014 às 20:32
jotaP Autor verificado disse
Gostei muito. Parabéns!

11 de Maio de 2014 às 16:14
bettinglife Autor verificado disse
Obrigado pessoal!

Os comentários efectuados por utilizadores não registados terão de ser aprovados por um moderador.
Pode fazer Login ou, se ainda não é membro, Registar-se de forma a poder comentar sem moderação.

Nome

Email
Resolver o enigma: 3 + 0


 

BettingLife - António Ramalho

BettingLife

António Ramalho

António Ramalho, tem 22 anos, é estudante de Economia e Profissional de Poker. Foi o terceiro jogador luso a atingir o estatuto de SuperNova Elite na PokerStars a 8 de Dezembro de 2012 e ficou positivo Pré-Rakeback!

É conhecido pelo seu nick BettingLife e pelo seu blog oficial em inglês, BettingLifePoker. A partir de hoje, vai escrever exclusivamente em português no seu blog do PokerPT.com!


Últimos posts