WSOP Hall of Fame 2015 Breakdown

11 de Setembro de 2015 às 11:51

Qual deveria ser o critério para se ser nomeado para o Hall of Fame? É bastante simples, e os votantes devem ler antes de tomarem as suas decisões neste e nos anos vindouros:
 
  • Alguém que tenha jogado contra reconhecida competição de topo
  • Jogou high-stakes
  • Ter no mínimo 40 anos de idade
  • Jogou consistentemente bem, ganhando o respeito dos pares
  • Aguentou o teste do tempo
  • Para não-jogadores, que tenham contribuído para o crescimento geral e sucesso do jogo do poker, com efeitos inegavelmente positivos e duradouros.
 
Reparem que não diz algo sobre ser-se "bom rapaz", um embaixador ou até ter muita gente a gostar dele ou dela? Não dá qualquer ponto aos jogadores para melhorar o estado do jogo. A única área onde este aspecto é um ponto válido é para não-jogadores. O critério para jogadores é baseado no jogo e apenas nas suas capacidades de o practicar como jogador.
 
Quando Tom McEnvoy foi introduzido a malta mencionou os seus esforços para ajudar a banir o fumo das salas de poker como razão-chave para a sua nomeação. Foi introduzido como não-jogador, então a argumentação é fácil de se fazer, mas se tivermos em conta os critérios, ele nunca poderia ser introduzido como jogador. Ele não é caso único, mas é talvez o mais esclarecedor dos últimos tempos.
 
Na lista deste ano temos exactamente três pessoas que devem ser considerados não-jogadores: Matt Savage, Terry Rogers e Bruno Fitoussi. Matt pelos seus muitos anos como influencial jogador, e Bruno por ser essencialmente o padrinho do poker em França e na Europa como um todo. Sozinho ele levou muitos americanos a Paris para jogar no Aviation e teve um papel importante para trazer o primeiro WPT para a Europa. Ambos também jogam, Matt mais distanciadamente, mas Bruno tem resultados decentes como jogador. Nenhum deles é razão para ser nomeado, mas como não-jogador é certamente merecedor. Sobre Terry, não estando muito familiarizado com ele a este ponto, não posso comentar.
 
Isto deixa-nos sete outros nomeados que devem ser julgados pelo seu jogo, e apenas pelo seu jogo. Não quero saber se são simpáticos, não quero saber das suas contribuições para o jogo, tudo isto é insignificante quando se olha para os claros critérios escritos.
 
Recentemente perdemos uma daquelas personagens em Dave DevilFish Ulliot numa batalha com o cancro. Ele era fantástico de se ter na mesa e ajudou a fazer o poker televisionado muito mais interessante. Ele também teve uma grande carreira, aguentando o teste do tempo e continuando a grindar até aos últimos dias.
 
Tendo dito isto, a sua morte em nada pode afectar se ele merece ou não o voto. Em anos recentes Thor Hansen sofreu o mesmo tipo de situação de saúde (ele agora já está recuperado, felizmente) e rumores houve sobre a sua introdução no Hall of Fame. Eu jogo com Thor há 20 anos, grande homem e sólido jogador, mas o facto de estar doente em nada pode afectar o voto. Se os votantes acharem que ele reúne melhor todos os critérios, então deve entrar, mas nunca na base do sentimento.
 
Há imensos nomes que, embora não sejam estrelas, reúnem um conjunto de resultados ainda melhores que alguns dos nomeados para 2015. Eles jogam os mais altos cash games do mundo e já lá estão a jogar há muitos anos. Só para nomear alguns:
 
  • David Oppenhiem
  • Ray Dehkharghani
  • Huck Seed
  • John Hennigan
  • Abe Mosseri
 
O Poker Hall of Fame costumava requerer que um jogador se sentasse com "matadores" como estes antes de sequer ser considerado. O poker mudou um pouco, claro, e os torneios tomaram o palco central para com os votantes e público, mas se estamos a nomear baseados num critério, estes rapazes aguentaram certamente o teste do tempo e continuam a jogar no mais alto cash game do mundo e com sucesso.
 
Há dois jogadores na lista que continuam, desde há 20 anos pra cá, a jogar high stakes com sucesso: Jennifer Harman e John Juanda. JJ joga os maiores NLHE games do mundo, em Macau e fora, e apesar de ter saltado as WSOP 2015, acabou de conquistar o maior EPT da história do poker.
Já a Jennifer é fácil de encontrar. Ela está sentada no mesmo sítio onde tem estado nas últimas décadas, no Bellagio poker room a jogar os maiores jogos de mixed games. Ela continua a ser a única mulher do mundo a ser ganhadora nestes jogos. Um argumento pode ser feito para Vanessa Selbst, que ela aguentaria a pedalada dos rapazes se se esforçasse, mas hoje em dia ela não tem optado por esse rumo. O mais próximo que existe duma "Jen Harman" em termos de aguentar os rapazes nos mixed games é Maria Ho.
Tendo dito isto, o facto de Jennifer Harman ser mulher em nada deve afectar o voto. O voto deve ser baseado nas skills e não no género.
 
O último factor que gostaria de focar é a idade. O requerimento é simples, tens que ter pelo menso 40 anos de idade. Deverá alguém com 70 anos ser considerado mais merecedor do que alguém com 42 mesmo que não tão qualificado? Deveria importar? Eu digo absolutamente não! A pessoa a entrar deve ser a que se define melhor pelos critérios. Talvez no caso de termos dois candidatos semelhantes, que o mais velho terá "aguentado o teste do tempo" mais fielmente do que o mais novo.
 
Em suma, eis os nomeados:
 
  • Chris Bjorin - um grinder antigo que está no top dos all-time leaders em ITMs WSOP
  • Carlos Mortensen - líder da all-time money list do WPT e também um campeão do ME WSOP
  • Max Pescatori - líder da all-time money list na Itália e 3 braceletes WSOP
  • David Chiu - 5 braceletes WSOP, um título WPT e também conquistou o evento inaugural do Tournament of Champions, um conceito à frente do seu tempo.
 
São todos bons rapazes, por mais irrelevante que tal o seja, mas digo-o na mesma porque é verdade! Tendo dito isto, deixo uma pergunta ao painel: qual dos 10 nomeados é o mais difícil de se jogar contra em torneios, mixed games ou online? Quem é o mais difícil de bater?

Muito difícil de escolher, mas ultimamente diria que John Juanda é o mais difícil de bater em todas essas frentes.
 
Ainda não decidir em quem vou aplicar o voto, mas é-me difícil de imaginar que John Juanda não está no topo da lista para 2015.


Comentários (0) Comentários


Os comentários efectuados por utilizadores não registados terão de ser aprovados por um moderador.
Pode fazer Login ou, se ainda não é membro, Registar-se de forma a poder comentar sem moderação.

Nome

Email
Resolver o enigma: 2 + 7


 

Kid Poker - Daniel Negreanu

Kid Poker

Daniel Negreanu

* Fotografia por: Neil Stoddart

Respeitável jogador de bilhar nos salões de Toronto, a super estrela Daniel Negreanu no início queria ser um profissional desta outra mesa de jogo.

Não levaria muito tempo para que ele se mudasse para Las Vegas e, desde então, não olhasse mais para trás.

Em apenas 10 anos, Daniel provavelmente alcançou o recorde dos melhores resultados em torneios ao vivo. Em 1998, com apenas 23 anos de idade, tornou-se o jogador mais jovem a ganhar um bracelete da World Series, vencendo o evento $2.000,00 Pot Limit Hold’em. Este era apenas o início de um incrível sucesso na WSOP, que continua até os dias de hoje, sem indícios de quando terminará.

Extremamente popular entre os fãs, Daniel é um verdadeiro ícone no mundo do poker. É membro do Team PokerStars Pro e joga online usando o apelido 'KidPoker'.


Últimos posts