Sobre muitas coisas

9 de Fevereiro de 2012 às 18:09

Comecei o ano com decente 5º lugar no Super High Roller nas Bahamas. Passei muitos bons momentos durante o PCA, provavelmente os melhores que já lá passei. Diverti-me tanto que decidi ir ao Aussie Millions pela primeira vez em muito tempo. Melbourne é uma cidade altamente. Das últimas duas vezes que fui à Austrália tive todo o tempo em Sydney, mas adoro ambas as cidades.

Joguei o $100K Super High Roller que teve como novidade os 30 segundos de tempo para cada decisão, o que resultou bastante bem visto que muitos dos jovens jogadores hoje em dia demoram imenso tempo para cada decisão. Alguns roçam o absurdo no tempo que demoram, algo que me faz sempre comichão.
 
Não consegui ganhar balanço neste torneio, deparando-me com coolers e bad beats desde cedo, mas considero que joguei extremamente bem. Depois joguei o Main Event, onde joguei bastante bem, excepto um erro crucial quando decidi jogar um grande pot pré-flop com QQ vs AA, um spot onde teria salvo muitas fichas se tenho jogado com cautela.
 
Perder um Milhão
 
Não tinha planeado jogar o $250K Crap Shoot Event, mas depois de ganhar algum dinheiro na TV Cash Game decidi entrar visto que estava em "poker mode". Em poucas palavras, o evento foi devastador em várias vertentes. Estava chipleader com a acção 5-handed e prémios para apenas os três melhores, com $800K para o 3º classificado. Com quatro em prova estava frente a Phil Ivey, Patrik Antonius e Gus Hansen, vocês sabem... os gajos da publicidade da Onyx Cup. Haha.
 
O Gus estava short e eu não estava a encontrar uma mão que fosse remotamente jogável, por isso desci das 1.2 milhões para as 700k fichas. O Gus parecia estar a despejar fichas para os potes, e a ganha-los todos, quando chegamos às blinds 25k/50k com 765k na minha stack, ou 15 BBs. O Patrik faz raise do BTN, com cerca de 19 BBs, por isso sabia que ele não iria fazer call se não tivesse uma premium por causa da gigante bubble. Também senti que, estando na posição 4 de 4 jogadores, era a minha vez de ser o agressor durante uns tempos porque não parecia que eles iriam querer jogar grandes potes na bubble. Com A8 encostei e ele insta-call com JJ. Foi todo e senti que tinha acabado de perder $1 Milhão. Lembro-me de ter acordado, na manhã seguinte, com um nível de ansiedade que já não sentia há anos.
 
Na noite seguinte, eu, o Jason Mercier, a sua noiva Erica, Patrik e a sua mulher Maya fomos ver as finais do Open da Austrália e WOW que experiência! Esquecendo que tive que olhar para a cara do Patrik toda a noite, lembrando-me constantemente da minha eliminação no torneio, foi espectacular ver o encontro das finais e o jogo foi insano! Quase 6 horas de batalha.
 
Hacker na conta
 
Apanhei o vôo de saída de Melbourne no dia 31 e quando aterrei algo de doido tinha acontecido. Tentei entrar na minha conta do hotmail mas o constante erro de password não me deixou. Tentei algumas vezes, ficando intrigado e cada vez mais preocupado. Já tinha visto um amigo enfrentar uma situação de hacking no passado, como tal sabia que era provável estar a passar pelo mesmo. A minha principal preocupação foi ter os meus e-mails privados expostos. Em verdade, não tinha muito a esconder, mas havia informação pessoal sobre outras pessoas que não me sentiria bem se fosse publicado.
 
Recebi uma mensagem do Lex com "O que raio foi isso?" e não fazia ideia do que ele queria dizer. Foi aí que comecei a pensar que se a minha conta de e-mail tinha sido atacada, talvez a minha conta da PokerStars também tinha sido. Consultei o Twitter para ver se alguém dizia alguma coisa e encontrei uma @resposta a mencionar uma mão que tinha jogado contra o takechip na noite anterior. Nesse momento temi o pior. Contactei a minha assistente Patty para ver se ela conseguia entrar na minha conta de e-mail, falei com o meu agente Brian para saber se tinha havido actividade na minha conta da Stars.
 
Recebi as notícias rapidamente que o hacker tinha utilizado a minha conta para uma voltinha. Algo que nunca compreenderei. Ele não tentou passar dinheiro para uma conta específica, ele apenas povilhou o meu dinheiro por várias mesas, perdendo no fim $61.000 do meu cashier. Não tenho a certeza porque é que ele não esvaziou a conta, mas estou agradecido por tal.
 
Em casos como estes está claramente expresso, nos T&C da PokerStars, que em caso de ataque à conta de e-mail não serás reembolsado pela empresa... independentemente de quem sejas. Como é claro que a minha conta foi atacada e que não foi culpa da PokerStars, apenas me resta engolir os danos. Como tinha perdido basicamente um milhão uns dias antes, os $61.000 não chatearam muito. Estava apenas contente por recuperar as minhas contas ao hacker.
 
Há uma investigação em curso, obviamente, e espero que apanhem o gajo. Gostava que as antigas regras de Las Vegas fossem aplicadas em casos como este, onde podias levar um gajo para o deserto numa tarde e "retirar" alguma justiça, mas já não vivemos mais num mundo assim. Considero que o castigo justo era umas bastonadas com um taco de baseball na zona sensível, com possível castração em cima da mesa, mas isso sou só eu... :)
 
Muitos perguntaram-me se usava o RSA token. A resposta é não, mas vou começar a usa-lo no futuro na PokerStars. Na verdade, não percebia bem a tecnologia e achava chato usa-la, por isso não usava. Agora recomendo o seu uso e percebi que é de facto bem mais simples de usar do que pensava. É um dispositivo, como um pequeno porta-chaves, e a única forma de entrar na conta é introduzir o número que o dispositivo mostra. Sempre que entras na conta, o número mudar para o próximo loggin. Desta forma, o hacker precisará também do RSA token para ter acesso à tua conta. Na verdade, com este despositivo a conta fica segura. Mesmo que alguém consiga entrar na tua conta de e-mail, embora seja sempre chato, não vai conseguir ganhar acesso à tua conta PokerStars.
 
Por isso, o dinheiro foi-se. Não estou a receber qualquer tratamento especial. Se o dinheiro tivesse sido "passado" para uma determinada conta que depois o tentasse levantar, imagino que algo pudesse ser feito, mas isso não foi o que aconteceu. Não podes pedir que os jogadores que ganharam o dinheiro ao hacker simplesmente o devolvam. Não é sequer uma hipótese. Eu aceito a decisão e acho que totalmente justa. De fato, há precedentes, já aconteceu a vários jogadores, por isso não aceitaria qualquer tratamento especial. Não foi oferecido em momento algum, mas mesmo que tivesse, teria dito que era injusto.
 
PokerPlayer Magazine
 
Já dei várias entrevistas para a PokerPlayer no passado, mas foram feitos alguns ajustes feitos à minha entrevista mais recente que não gostei pois alteraram as minhas palavras. Após falar com eles, aceitei a oportunidade de corrigir o que achei errado e assim o fiz num pequeno artigo sobre o estado do jogo, como senti que o que tinha dito tinha sido mal apresentado. A capa era uma fotografia minha com a frase "Como conquistei o Poker Online". Nunca disse tal nem acho que seja verdade. Se dissesse "Como Daniel Negreanu conquistou o Poker Online" seria uma opinião. Não uma boa, mas uma opinião. O meu jogo online evoluiu mas não deixei de estremecer com aquele título.
 
Há mais duas frases que não gostei. O título "O que se passa de errado contigo?" seguido de "Daniel Negreanu pergunta o que raio se passa com os jogadores de hoje em dia?". Parecem-me muito combativas e não acho correctas. Estava a referir-me ao actual estado do poker televisionado nos Estados Unidos e a pausa na cobertura que se constata. Nada tinha  a ver com um ataque aos jovens jogadores e pareceu-me que a entrada do artigo não esclarecia isto, por isso decidi ser eu a esclarecer.
 
Eles editaram bastante os meus comentários sobre Ray Bitar, Howard Lederer e Chris Ferguson, mas apanharam a ideia geral da minha opinião sobre eles. Estou repugnado com eles e o que eles fizeram ao jogo do poker com as suas decisões. O Ray é um palhaço, o Howard arrogante, condescendente e incompetente e o Chris é um mentiroso com a humanidade de uma ervilha. Eles nunca foram meus amigos, nunca gostei especialmente deles. Nunca confiei neles por um segundo e a minha "leitura" foi sempre de que eles não fazem o meu género de malta. Porque são diferentes do resto do grupo? Estes três estavam na direcção, a tomar decisões, e a colocar em risco milhões de dólares do dinheiro dos jogadores que ainda não reapareceu. Vocês são nojentos. Espero nunca mais ver as vossas caras nas WSOP e espero que vivam as vossas vidas com a vergonha que merecem. O vosso pessoal e privativo inferno. Merecem toda a raiva que estão a receber do mundo do poker e muito mais. São escumalha e cada um de vocês merece umas bastonadas com um taco de baseball na zona sensível, estilo Vegas old school.
 
Coisas pessoais
 
A bubble de um milhão de dólares, ter sido atacado por hackers e o artigo da PokerPlayer, não se comparam sequer com a traição a nível pessoal que surgiu esta semana. Estou chocado e desgostoso. Não tem nada a ver com o poker, ou dinheiro, mas é a pior e mais pessoal traição que tive que lidar na minha vida, estando genuinamente enojado. Como diz o título, são "coisas pessoais", como tal não me vou alongar nos detalhes, mas conseguiu eclipsar um Janeiro recheado de acontecimentos.
 
Poker
 
Pese embora o desgosto da bubble, gostei bastante do poker que joguei no evento e no cash game anterior. Fiquei verdadeiramente entusiasmado e adoro competir contra adversários de topo. Tive a oportunidade de jogar com Ivey de novo, tanto no Main Event como os dois High Rollers, e ele é uma presença motivante. Colocamos a vida em dia, com discussão sobre estratégia, algo que não acontecia há anos. Isto vai soar muito errado, mas não quero saber porque é verdade: ele lembrou-me de muitas coisas que lhe ensinei sobre torneios há muitos anos. O Phil não era bem um jogador de torneios quando era mais novo. Ele era um dedicado aos cash games e precisava de limar umas arestas na sua aproximação ao jogo de torneio. Alguns dos conceitos que falei com ele ajudaram-no a melhorar os seus resultados em torneios e fiquei feliz por ver isso. Ele devolveu o favor no mês passado. Jazus, é tudo tão claro para mim agora. Mal posso esperar por jogar mais um torneio. Há algumas coisas que ele faz de maneira diferente, mas eu sempre fiz coisas de maneiras diferentes e sempre me safei bem com isso.
 
Acho que Ivey jogou extremamente bem o $250K e os outros dois eventos. Ele estava mesmo concentrado e parecia muito interessado. O Poker está definitivamente melhor com o seu regresso às mesas e ele parecia entusiasmado por um grande 2012, o que deve colocar um sorriso em todos os fãs de poker.
 
A minha próxima viagem será ao Brasil, de 15 a 21 de Fevereiro, para o LAPT e para o divertido "Carnavau". Logo depois vou jogar dois eventos WPT, no Commerce e no Bay 101. Sinto que um grande resultado está aí ao virar da esquina. Mal posso esperar.
 
Vida pessoal
 
Eu não devia estar a partilhar isto, mas não consigo segurar-me, não tenho nada a esconder e não tenho problemas nenhuns em partilhar aspectos da minha vida pessoal. Estive a namorar com Krisztina Polgar, Miss Hungary Earth 2008, até Setembro do ano passado. Ela é uma mulher espectacularmente bonita, por dentro e por fora. Ela tratava-me como nunca tinha sido tratado e eu gostava genuinamente dela. As coisas não funcionaram, mas considero-a, e sempre a considerarei, uma amiga. Na altura decidi fazer uma pausa de seis meses de qualquer relação mais séria e acho que foi uma decisão muito boa. Ainda faltam dois meses para acabar a pausa e na altura poderei estar aberto a algo mais sério outra vez, mas para já, ficarei solteiro e apenas concentrado em mim. Tem sido muito divertido, estou feliz com o rumo da minha vida e excitado com o futuro.
 
Embaixadores do Poker
 
Sempre vi este papel de forma séria. Sei que seria um horrível político porque sempre escolhi a honestidade bruta e a verdade, não tendo medo de abanar a embarcação. O meu passado, historial, provam isso mesmo. Nunca lixei dinheiro a ninguém, nunca enganei ninguém e nunca fui de ficar sentado a ver os erros passar. Verbalizo-os, bem alto, quando acho apropriado. Seja Men Nguyen, Annie Duke, JJProdigy, Russ Hamilton, Howard Lederer, etc, é da nossa responsabilidade iluminar os obscuros comportamentos das pessoas da nossa indústria.
 
Nunca estive envolvido em qualquer escândalo. Faço o meu melhor para me associar a pessoas em que confio e que me serviram bem durante os anos. Falei de várias grandes questões ao longo dos últimos cerca de 10 anos, por vezes sozinho, mas não fiquei escaldado uma única vez. Durante anos disse a toda a gente que a UB era manhosa, bem antes do primeiro escândalo surgir na comunidade. Tenho muitos "eu avisei" guardados, que não servem qualquer propósito após o estrago estar feito.
 
Quando é algo sobre grandes questões do poker, estou sempre do lado da maioria dos jogadores. Não apenas dos Pros de topo, mas o que será melhor para o jogo como um todo. Sou um NIT das regras, NERD das estruturas, e como disse e bem o Joe Hachem no Aussie Millions "Tu vês sempre todos os ângulos, não vês?". Sou lixado sobre a criação de um jogo nivelado onde ninguém possa dobrar as regras para seu benefício. Sinto que agora, como nunca antes, precisamos de embaixadores positivos para ajudar a promover o jogo globalmente. Tipos como o Phil Galfond, que tem sido visto como um dos mais brilhantes representantes da geração jovem, simplesmente entendem. O seu blog sobre o poker online é de leitura indispensável e fica claro, enquanto o lês, que ele se importa mais do que "é melhor para o poker" do que para ele pessoalmente. Precisamos de mais jogadores como ele que surjam e falem.
 
Um dos sacrifícios de se ser um embaixador do jogo é que as pessoas, por vezes, não vão gostar de ti, ou do que tens para dizer, especialmente se tiver algum impacto negativo nelas. Podes perder alguns amigos, mas provavelmente só aqueles que não importam.


Comentários (10) Comentários


10 de Fevereiro de 2012 às 15:13
pvieira91 Autor verificado disse
Ah grande KidPoker!

10 de Fevereiro de 2012 às 15:16
vanderKellen Autor verificado disse
Daniel Negreanu..é quase impossível não apreciar este senhor!

10 de Fevereiro de 2012 às 15:53
DrRolo Autor verificado disse
pior que os 61 mil dolares que lhe roubaram na stars e ter sido o bubble é ter perdido a namorada(http://www.outofaces.com/krisztina-polgar/)... isso sim é que é mau... lol

10 de Fevereiro de 2012 às 20:08
TheDreamer Autor verificado disse
Simplesmente Daniel Negreanu!

10 de Fevereiro de 2012 às 21:35
regueira Autor verificado disse
Isto foi exactamente o que se passou na minha conta, pelo menos não posso dizer que fui discriminado, parece que a stars trata todos os jogadores da mesma forma.

11 de Fevereiro de 2012 às 09:50
IAMANEUROTIC Autor verificado disse
Um elevado sentido de moralidade não se recebe à nascença. É preciso esforço, dedicação e persistência. É preciso não se deixar dobrar pelo facilitismo, por coisas que nos são estendidas e vindas sabe-se lá de onde. O Daniel construiu-se ao longo do tempo de uma forma que deve servir de exemplo para muitas pessoas, dentro e fora do poker.

Parabéns ao Kidpoker e a todos os que se esforçam por melhorar as suas pessoas, pois pelos bons exemplos conseguimos melhorar também quem passa por nós!

Abraço para todos na comunidade pokerpt

11 de Fevereiro de 2012 às 14:11
jp1986 Autor verificado disse
DrRolo, TOU CONTIGO!!!

Este Daniel Negreanu não é um jogador de poker, é um senhor do poker.
É pena é que um dia vou jogar contra ele e vou ganhar-lhe. Tadinho.

13 de Fevereiro de 2012 às 16:31
kikax0 Autor verificado disse
Nao percebo como é que há quem queira mal a alguem tao bom na sua profissão e tão grande na sua humildade. Mundo desfazado da ética e mundo hipocrita é o mundo dos traidores! Força Negreanu!

14 de Fevereiro de 2012 às 12:54
gongass Autor verificado disse
és GRANDE

14 de Fevereiro de 2012 às 17:36
PhilIveyFan25 Autor verificado disse
ja nao chega as bad beats no poker agora tambem na sua vida pessoal. tipo quem e que nao quer ter um gajo como ele , este homem e uma das pessoas mais humildes que existe, fdx este mundo esta perdido

Os comentários efectuados por utilizadores não registados terão de ser aprovados por um moderador.
Pode fazer Login ou, se ainda não é membro, Registar-se de forma a poder comentar sem moderação.

Nome

Email
Resolver o enigma: 6 + 0


 

Kid Poker - Daniel Negreanu

Kid Poker

Daniel Negreanu

* Fotografia por: Neil Stoddart

Respeitável jogador de bilhar nos salões de Toronto, a super estrela Daniel Negreanu no início queria ser um profissional desta outra mesa de jogo.

Não levaria muito tempo para que ele se mudasse para Las Vegas e, desde então, não olhasse mais para trás.

Em apenas 10 anos, Daniel provavelmente alcançou o recorde dos melhores resultados em torneios ao vivo. Em 1998, com apenas 23 anos de idade, tornou-se o jogador mais jovem a ganhar um bracelete da World Series, vencendo o evento $2.000,00 Pot Limit Hold’em. Este era apenas o início de um incrível sucesso na WSOP, que continua até os dias de hoje, sem indícios de quando terminará.

Extremamente popular entre os fãs, Daniel é um verdadeiro ícone no mundo do poker. É membro do Team PokerStars Pro e joga online usando o apelido 'KidPoker'.


Últimos posts